O mercado brasileiro é marcado por ampla oferta de crédito em diversos setores da Economia, em muito fomentado pelos Bancos Públicos*, que possuem fartas linhas de crédito a juros subsidiados (dinheiro a ser tomado com taxa de juros inferior àquela paga pelo Governo brasileiro aos investidores, tido pelo mercado como o melhor risco a se correr – “livre de risco” ou risk free).
(Fonte:Jornal Valor Economico (27/01/2015)– “equivalente a 53,6% do mercado”)

Apesar de momentos de crise, a realidade é que a torneira de juros subsidiados nunca (ou ainda não) foi fechada.
Diante dessa informação acima, você empresário deveria obrigatoriamente se perguntar:
Se existe essa oportunidade de o meu custo financeiro ser menor, por que minha empresa não aproveita esta linha de crédito mais barata?

Os tópicos abaixo respondem a maioria dos casos:
(a) Você já tentou tomar crédito barato para sua empresa, no entanto teve rejeitada sua solicitação junto a Bancos Públicos

(b) Você não tem demonstrações financeiras organizadas, e por isso não consegue mostrar aos Bancos Publicos a viabilidade de seu negócio;

(c) Você não tem um funcionário capaz (ou com tempo) de organizar/estruturar as contas de sua empresa para leva-las aos gerentes de bancos, e assim tomar um crédito barato para seu negócio;

Se seu negócio não tem demonstrações financeiras organizadas, você está perdendo uma oportunidade de tornar seu negócio mais eficiente/rentável!
As empresas que não possuem organização em suas Finanças, são percebidas pelos Bancos como “muito arriscadas”, e então diminuem a disponibilização de crédito barato para essas empresas.