O que “Margem de Lucro” NÃO diz sobre o seu negócio.

Todo trimestre, por força de lei as empresas listadas em Bolsa são obrigadas a publicar suas demonstrações financeiras em jornais de grande circulação do país. Essas demonstrações incluem essencialmente informações de “resultado”, de “caixa” e uma “fotografia” da empresa (o seu balanço patrimonial).

Recentemente, a maior locadora de veículos do país, “Localiza”, registrou fortes resultados, um lucro líquido do ano de 2015 de R$ 402 milhões frente a uma receita líquida de R$ 1.883 milhões, o que a levou a uma margem de lucro líquido de 21%.

Apesar desta excelente margem de lucro, executivos da companhia ainda citaram o péssimo cenário de retração da atividade econômica brasileira, que prejudicou os negócios.

Importante notar que a margem de lucro por si só não diz tudo sobre a rentabilidade do negócio, pois é preciso antes saber qual é o preço que se paga para se obter uma fatia dessa empresa e apenas então depois você deve fazer a conta: “dado o nível de receita dessa empresa, qual margem de lucro ela precisa ter para que eu tenha uma remuneração superior a, digamos, 3% a taxa de juro básica da economia?”.

Para complementar essa análise de rentabilidade, é essencial conhecer o retorno sobre o patrimônio líquido, em inglês chamado de return on equity (ROE).

Esse é um tipo de análise que você pode desenvolver para o seu negócio.

WGSA Wanderley Gomes

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *